quinta-feira, 5 de maio de 2011

Plano de aula 03

Colégio Estadual Costa e Silva
Prof.ª Estagiárias: Claudiane Aquelino de Lima
                                Deyse Mayara dos Santos
                                Giselle Carvalho Menezes
Prof.ª Orientadora: Emanuelle Tourinho
Prof.ª Regente : Cristiane Silva dos Santos
Disciplina: História
Série: 1º ano                Turma: C          Grau: Ensino Médio
Data: 05/05/2011
Tema: O homem americano e a Pré- história brasileira e sergipana
Duração: 1: 40 minutos
Plano de aula 03

I - Conteúdo Programático
ð   Origem do homem americano.
ð  Características do homem pré-histórico brasileiro.
ð  Pré-História Sergipana.

II - Competências
ð   Analisar as hipóteses em torno da origem do homem americano.
ð  Conhecer a organização econômica, social e política da sociedades primitivas brasileira.
ð  Apresentar os primeiros povos que habitaram Sergipe e a cultura destes.

III - Habilidades
ð   Compreender as características do homem americano.
ð  Distinguir o homem pré-histórico brasileiro que ocupava o interior e o do litoral.
ð  Enumerar os aspectos culturais dos homens primitivos sergipanos.

IV-Metodologia
ð  Aula expositiva

V-Recursos Didáticos
ð  Quadro branco;
ð  Pincel;
ð  Livro didático;
ðQuebra- cabeça de palavras.

VI-Avaliação
ð  Debates; 
ð  Participação nas atividades.

VII-Referência Bibliográfica

Þ    VICENTINO, Cláudio. História Geral, Ensino Médio. 9ª Ed. São Paulo: Scipione, 2002.


TEXTO PARA A AULA:




O SURGIMENTO DO HOMEM AMERICANO

Com o objetivo de desvendar o caminho percorrido pelo homem até a América são realizados vários debates, assim desde o final dos anos 90 são elaboradas hipóteses por especialista, entre essas a mais aceita é a teoria de Clóvis. Essa teoria defende que o homem teria ocupado a América há 11.400 anos, no entanto descobertas arqueológicas no sul do Chile dataram uma ocupação humana há 12.300 anos impulsionando o questionamento em torno dessa teoria.  Ainda pouco se sabe sobre o caminho percorrido pelo homem americano, enquanto alguns especialistas defendem que o homem americano é autóctone, nasceu no próprio território há também a possibilidade do aloctonismo, ou seja, o homem americano ter vindo a Ásia.  Em meio à possibilidade do aloctonismo surgiram as seguintes hipóteses:
 ð  Hipótese Asiática: grupos humanos atravessaram pelo norte da Ásia o Estreito de Bering;
 ð  Hipótese Australiana: grupos humanos vieram da Austrália para a América do Sul;
 ð Hipótese Malaio-Polinésia: o homem veio das ilhas da Oceania para a América Central e América do Sul.


A PRÉ-HISTÓRIA BRASILEIRA

            A pré-história brasileira refere-se ao período que vai desde o primeiro povoamento do território, há mais ou menos 50 mil anos atrás, e vai até o ano de 1500 com o “descobrimento do Brasil”. Pois quando os portugueses chegaram às terras brasileiras, já existiam nelas habitantes que desconheciam a escrita e viviam de forma rústica com práticas semelhantes ao período paleolítico e neolíticos, eram os índios, por isso foram considerados como homens pré-históricos do Brasil.
           Entre as descobertas arqueológicas mais importantes do Brasil estão:
      -O fóssil de Luzia encontrado em Minas Gerais, datado em média de 11500anos.


Luzia
http://www.google.com.br



    -A Serra da Capivara em São Raimundo Nonato no Piauí, com achados de mais ou menos 48 mil anos e reconhecida pela UNESCO como Patrimônio Cultural da Humanidade.
    -Os Sambaquis, vestígios da presença de povos pré-históricos espalhados pelo litoral brasileiro com aproximadamente 6 a 8 mil anos.


O HOMEM PRÉ-HISTÓRICO EM SERGIPE

Em escavações arqueológicas foram descobertos vestígios do homem pré-histórico em Sergipe, os materiais arqueológicos foram achados nos seguintes municípios: Canindé, Cristinápolis, Pacatuba, Divina Pastora, Frei Paulo e Lagarto. Esses homens eram nômades e viviam em pequenos grupos familiares e fabricavam seus objetos de cerâmica.
            Os principais grupos que habitavam Sergipe eram os Jês e o Tupinambá que é uma das nações Tupi. Os homens Tupinambás eram responsáveis pela caça, pesca e luta entre as tribos, já as mulheres cuidavam das plantações, dos filhos e fabricavam objetos de cerâmica, eles ocupavam o litoral brasileiro. Além do cultivo a vários deuses, os tupis possuíam um Pajé que acumulava a função de curandeiro e feiticeiro, além de praticarem a pintura no próprio corpo.


      REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA:
   CORRÊA, Antônio Wanderley de Melo; ANJOS, Marcos Vinícius Melo dos; CORRÊA, Luiz Fernando de Melo.  “A Pré-História de Sergipe”. In:______. Sergipe Nossa História. Aracaju: Info Graphic´s, 2005, p.08-10.
      VICENTINO, Cláudio. História Geral, Ensino Médio. 9ª Ed. São Paulo: Scipione, 2002.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário